Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bdm.ufmt.br/handle/1/1437
Tipo documento: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: Alternativas de capins à ruziziensis para uso em sucessão à soja no sul de Mato Grosso
Autor(es): Marques, Mariana Mendes
Orientador(a): Cabral, Carlos Eduardo Avelino
Membro da Banca: Cabral, Carlos Eduardo Avelino
Membro da Banca: Silva, Francine Damian da
Membro da Banca: Santos, Alyce Raiana Monteiro dos
Resumo : Os sistemas integrados de produção agropecuária são ferramentas de intensificação que aumentam a produtividade de áreas ineficientes e tornam a atividade sustentável. Um sistema comum no Brasil é a implantação de pastagens de segunda safra, em sucessão soja. A forrageira mais comumente utilizada é a U. ruziziensis, mas é importante aumentar as opções para o produtor rural. Por isso, objetivou-se identificar gramíneas forrageiras para serem cultivadas em sucessão à soja em sistemas integrados de produção agropecuária. A pesquisa foi realizada na Fazenda Gravataí, em Itiquira – MT, em delineamento de blocos casualizados, com quatro tratamentos e três repetições. Avaliouse a massa de forragem, altura do dossel, composição morfológica e proteína bruta de lâmina foliar de quatro capins: U. brizantha cv. Paiaguás, U. brizantha cv. Piatã, U. ruziziensis e P. maximum cv. Tamani no período de transição águas-seca do ano de 2016. Além disso, quantificou-se o desempenho dos animais em pastejo em lotação contínua durante 90 dias e a produtividade de soja em sucessão à pastagem na safra 2016/2017. O capim Tamani foi o menos produtivo, porém apresentou maior porcentagem de folhas, enquanto os capins Paiaguás, Piatã e Ruziziensis apresentaram maior produtividade de massa de forragem ao longo do período avaliado. Para a produtividade de soja, não houve diferença entre os capins avaliados. Todas as gramíneas avaliadas podem ser utilizadas em um contexto de diversificação de pastagens em sistemas integrados, contudo deve-se ter cautela quanto ao uso do capim Tamani devido à menor taxa de lotação e o cuidado no momento da dessecação.
Resumo em lingua estrangeira: Integrated farming systems are intensification tools that increase the productivity of inefficient areas and make the activity sustainable. A common system in Brazil is the implantation of second crop pastures in soybean succession. Most commonly used forage is U. ruziziensis, but it is important to increase options for the farmer. Therefore, the objective was to identify forage grasses to be grown in succession to soybean in integrated systems of agricultural production. Research was carried out at Fazenda Gravataí, Itiquira - MT, in a randomized complete block design with four treatments and three replications. Forage mass, canopy height, morphological composition and crude protein of four grasses were evaluated: U. brizantha cv. Paiaguás, U. brizantha cv. Piatã, U. ruziziensis and P. maximum cv. Tamani during the dry-water transition period of 2016. In addition, the performance of the animals in continuous stocking grazing during 90 days and the soybean yield in succession to pasture in the 2016/2017 crop were quantified. Tamani grass was the least productive, but presented the highest percentage of leaves, while Paiaguás, Piatã and Ruziziensis grasses presented higher forage mass productivity during the evaluated period. For soybean yield, there was no difference between the evaluated grasses. All evaluated grasses can be used in a context of pasture diversification in integrated systems, however caution should be exercised regarding the use of Tamani grass due to the lower stocking rate and care at the time of desiccation.
Palavra-chave: Boi-safrinha
Brachiaria brizantha
Integração lavoura-pecuária
Produção agropecuária
Palavra-chave em lingua estrangeira: Crop-cattle
Brachiaria brizantha
Integrated farming system
Agricultural production
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Mato Grosso
Sigla da instituição: UFMT CUR - Rondonopólis
Departamento: Instituto de Ciências Agrárias e Tecnológicas (ICAT) – Rondonópolis
Programa: Zootecnia - CUR
Referência: MARQUES, Mariana Mendes. Alternativas de capins à ruziziensis para uso em sucessão à soja no sul de Mato Grosso. 2019. 31 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Zootecnia) – Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Ciências Agrárias e Tecnológicas, Rondonópolis, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://bdm.ufmt.br/handle/1/1437
Data defesa documento: 8-Aug-2019
Aparece na(s) coleção(ções):Zootecnia - Rondonópolis

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2019_TCC_Mariana Mendes Marques.pdf452.44 kBAdobe PDFVer/Abrir
Autorizações_Mariana Mendes Marques.pdf1.22 MBAdobe PDFVer/Abrir    Request a copy


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.