Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bdm.ufmt.br/handle/1/781
Tipo documento: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: Luminosidade como fator indutor na germinação de Schizolobium parahyba var. amazonicum (Hub.) Ducke
Autor(es): Souza, Patrícia Puhl de
Orientador(a): Vieira, Carlos Vinicio
Coorientador: Monteiro , Emanoeli Borges
Membro da Banca: Vieira, Carlos Vinicio
Membro da Banca: Monteiro, Emanoeli Borges
Membro da Banca: Zanuzo , Marcio Roggia
Resumo : O presente trabalho objetivou analisar a germinação de sementes de Schizolobium parahyba var. amazonicum (Hub.) Ducke escarificadas e não escarificadas sob diferentes condições de luminosidade. Em outubro de 2016 foram coletadas sementes e frutos de Schizolobium parahyba var. amazonicum (Hub.) Ducke na reserva R7, do munícipio de Sinop/MT, em seguidas encaminhadas ao laboratório de análise de sementes da Universidade Federal de Mato Grosso, campus Sinop, sendo beneficiadas e analisadas. Os tratamentos consistiram em escarificação mecânica com lixa e processo de assepsia das sementes, submetidas aos tratamentos de luz 1) vermelho extremo, 2) vermelho, 3) escuro e 4) testemunha, sendo 4 repetições com 25 sementes cada, em temperatura constante de 30ºC na estufa de germinação, em fotoperíodo 10-14 horas de luz. Foram analisadas a porcentagem de germinação e Índice de Velocidade de Germinação (IVG). As análises estatísticas realizadas no programa SISVAR, quando as análises de variância (Teste F) foram significativas, as comparações entre as médias dos tratamentos foram pelo teste de Tukey, ambos ao nível de 5% de probabilidade. As sementes de S. amazonicum podem ser classificadas como sementes fotoblásticas neutras. As maiores porcentagens de germinação para as sementes escarificadas e não escarificadas foram para os tratamentos vermelho extremo (81% e 53%, respectivamente) e luz vermelha (49% para escarificadas e 12% para não escarificadas). Os maiores valores de IVG foram encontrados para o tratamento vermelho extremo (9,1 sementes/dia para sementes escarificadas e 1,74 sementes/dia para não escarificada). Estatisticamente não houve diferença entre os valores do IVG para as sementes não escarificadas.
Resumo em lingua estrangeira: The present work aimed to analyze the germination of seeds of Schizolobium parahyba var. amazonicum (Hub.) Ducke scarified and uncured under different lighting conditions. In October 2016 seeds and fruits of Schizolobium parahyba var. Amazonicum (Hub.) Ducke in the R7 reserve, from Sinop / MT municipality, then sent to the seed analysis laboratory of the Federal University of Mato Grosso, Sinop campus, benefiting and analyzed. The treatments consisted of mechanical chiseling with sandpaper and the process of asepsis of the seeds, submitted to light treatments 1) extreme red, 2) red, 3) dark and 4) control, being 4 replicates with 25 seeds each, at a constant temperature of 30ºC in the germination greenhouse, in photoperiod 10-14 hours of light. The percentage of germination and Germination Speed Index (IVG) were analyzed. Statistical analyzes performed in the SISVAR program, when analyzes of variance (Test F) were significant, the comparisons between the means of the treatments were by the Tukey test, both at the 5% probability level. The seeds of S. amazonicum can be classified as neutral photoblastic seeds. The highest percentages of germination for scarified and non-scarified seeds were for extreme red (81% and 53%, respectively) and red (49% for scarified and 12% for nonscarified) treatments. The highest values of IVG were found for the extreme red treatment (9.1 seeds / day for scarified seeds and 1.74 seeds / day for non -scarified). Statistically there was no difference between the IVG values for the non-scarified seeds.
Palavra-chave: Sementes
Escarificação
Luz
Fitocromo
Palavra-chave em lingua estrangeira: Seeds
Scarifying
Light
Phytochrome
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::RECURSOS FLORESTAIS E ENGENHARIA FLORESTAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Mato Grosso
Sigla da instituição: UFMT CUS - Sinop
Departamento: Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais (ICAA) – Sinop
Programa: Engenharia Florestal - CUS
Referência: SOUZA, Patrícia Puhl de. Luminosidade como fator indutor na germinação de Schizolobium parahyba var. amazonicum (Hub.) Ducke. 2017. 42f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Florestal) – Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais, Sinop, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://bdm.ufmt.br/handle/1/781
Data defesa documento: 21-Nov-2017
Aparece na(s) coleção(ções):Engenharia Florestal - Sinop

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC-2017-Patrícia Puhl de Souza.pdf2.13 MBAdobe PDFVer/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.