Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bdm.ufmt.br/handle/1/808
Tipo documento: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: Avaliação e classificação do risco para pé diabético em pacientes diabéticos tipo 2
Autor(es): Celoni, Alana
Orientador(a): Alves, Marian Assenção de Paula
Membro da Banca: Alves, Marian Assenção de Paula
Membro da Banca: Venazzi, Camila Branca
Membro da Banca: Rodrigues , Ricardo Wilson de Pinho
Resumo : O termo diabetes mellitus descreve uma desordem metabólica de múltipla etiologia, caracterizado por hiperglicemia crônica decorrente de defeitos na secreção e/ou ação da insulina, resultando em resistência insulínica. Devido à descompensação glicêmica há um alto risco do desenvolvimento das complicações agudas e posteriormente as crônicas, incluindo o pé diabético. O objetivo deste trabalho foi realizar a avaliação dos pés de um grupo de pacientes com diabetes mellitus tipo 2, através do exame físico minucioso dos pés e posteriormente classificando o risco para o pé diabético. Foi uma pesquisa do tipo descritiva, exploratória quantitativa realizada com 11 participantes diabéticos do Grupo Feliz Idade, pertencente à UBS São Cristóvão do município de Sinop-Mt. A coleta de dados foi realizada por meio de agendamento prévio e visita domiciliar e os resultados forma analisados por estatística descritiva. A presente pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética da Universidade Federal de Mato Grosso, Campus de Sinop, sob parecer número 2.063.269. Analisando-se os resultados, a idade dos participantes variou entre 50 a 76 anos, obtendo uma média de 62,5 anos, destes 63,60% possuíam diagnóstico há menos de 10 anos. A glicemia obteve uma média de 189,7 mg/dL. As deformidades articulares estiveram presentes em grande parte dos pacientes: 100% possuíam calosidades; 63,60% possuíam hálux valgo e 27, 30% dedos em martelo. Na palpação do dos pulsos periféricos, 81,80% possuíam pulso tibial posterior diminuído e 63,60% tinham o pulso pedioso diminuído. A perda da sensibilidade protetora dos pés foi constatada em 81,80% dos pacientes, sendo assim, apenas 18,20% mantinham a sensibilidade. A classificação de risco para pé diabético obteve um percentual para risco 0 de 9,10%; para risco 1 obteve 18,20% e os resultados para risco 2 foram de 72,70%. Conclui-se, portanto, que o presente estudo permitiu verificar que a maioria dos pacientes possuíam alguns déficits físicos e sensitivos sem conhecimento prévio sobre seu estado clínico. Ressalta-se a importância da assistência de enfermagem para a prevenção de complicações, incluindo a avaliação periódica dos pés por um profissional da saúde proporcionando um seguimento adequado.
Resumo em lingua estrangeira: The term diabetes mellitus describes a metabolic disorder of multiple etiology, characterized by chronic hyperglycemia due to defects in insulin secretion and / or action, resulting in insulin resistance. On account of glycemic decompensation there is a high risk of developing acute and later on chronic complications, including diabetic foot.. The objective of this study was to evaluate the feet of a group of patients with type 2 diabetes mellitus, through a thorough physical examination of the feet and later classifying the risk for the diabetic foot. It was a descriptive, exploratory quantitative research carried out with 11 diabetic participants of the Happy Age Group, belonging to UBS São Cristóvão from the city of Sinop -Mt. The data collected was performed through a prior appointment and a home visit and the results were analyzed by descriptive statistics. The present research was approved by the Ethics Committee of the Federal University of Mato Grosso, Campus of Sinop, under opinion number 2,063,269. Analyzing the results, the age of the subjects ranged from 50 to 76 years old, giving an average of 62.5 years old, 63.60% of these had been diagnosed less than 10 years. Blood glucose levels averaged 189.7 mg / dL. Joint deformities were present in most of the patients: 100% had callosities; 63.60% had hallux valgus and 27, 30% had hammer toes. In the palpation of the peripheral pulses, 81.80% had a diminished posterior tibial pulse and 63.60% had a reduced pedicle pulse. Loss of protective foot sensibility was observed in 81.80% of the patients, and only 18.20% maintained sensitivity. The risk rating for diabetic foot got a percentage for risk 0 of 9.10%; For risk 1 obtained 18.20% and the results for risk 2 were 72.70%. We conclude, therefore, that the present study showed that most patients had some physical and sensory deficits without prior knowledge of his medical condition. It is important to emphasize the importance of nursing care for the prevention of complications, including periodic evaluation of the feet by a health professional providing an adequate follow-up.
Palavra-chave: Diabetes Mellitus
Prevenção e controle
Pé diabético
Fatores de Risco
Avaliação em Saúde
Palavra-chave em lingua estrangeira: Diabetes Mellitus
Prevention and control
Diabetic foot
Risk factors
Health Assessment
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Mato Grosso
Sigla da instituição: UFMT CUS - Sinop
Departamento: Institutos de Ciências da Saúde (ICS) – Sinop
Programa: Enfermagem - CUS
Referência: CELONI, Alana. Avaliação e classificação do risco para pé diabético em pacientes diabéticos tipo 2. 2017. 59f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Ciências da Saúde, Sinop, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://bdm.ufmt.br/handle/1/808
Data defesa documento: 26-Jul-2017
Aparece na(s) coleção(ções):Enfermagem - Sinop

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC-2017-ALANA CELONI.pdf1.18 MBAdobe PDFVer/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.