Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bdm.ufmt.br/handle/1/923
Tipo documento: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: Avaliação da capacidade antioxidante e antimicrobiana dos compostos fenólicos presentes em cranberry (vaccinium macrocarpon) desidratada e em medicamento fitoterápico usado na prevenção de infecções do trato urinário
Autor(es): Bueno, Laysa Pimenta.
Orientador(a): Lima, Luciana Costa
Membro da Banca: Lima, Luciana Costa
Membro da Banca: Tussolini , Loyse
Membro da Banca: Konda, Paula Becker Pertuzatti
Resumo : O cranberry cientificamente conhecido como Vaccinium macrocarpon vêm exibindo um interesse público de modo gradativo, como alvo de estudo para o conhecimento de importantes características benéficas à saúde associada aos seus compostos fitoquímicos. Os compostos fenólicos presentes no fruto possuem um elevado poder antioxidante. Apresenta uma das mais altas concentrações de proantocianidinas, como o componente fenólico de maior importância para a prevenção de infecções urinárias. Considerando estes fatores, o objetivo do presente trabalho foi quantificar parâmetros químicos e avaliar a capacidade antioxidante e antimicrobiana in vitro dos compostos fenólicos presentes na fruta desidratada e no medicamento fitoterápico à base de cranberry, sobre cepas multirresistentes de Escherichia coli, visando o combate a infecções do trato urinário. As análises de caracterização química se deram a partir da determinação de sólidos solúveis, pH e acidez titulável, a capacidade antioxidante pelos ensaios de captura frente aos radicais livres DPPH e ABTS●+ e antimicrobiana a partir da difusão por cavidade em ágar. Dos resultados obtidos dos parâmetros químicos, o fruto desidratado exibiu 4,62ºBrix de sólidos solúveis, pH de 2,70 e 1,28 g/100g de acidez titulável, enquanto que o medicamento apresentou 9,25ºBrix, um pH de 2,73 e 4 g/100g de acidez titulável. Ambos os extratos exibiram um conteúdo total de compostos fenólicos semelhantes, não diferindo estatisticamente (p ≤ 0,05), com 853, 29 mg GAE/100g na fruta desidratada e 841,24 mg GAE/100g no medicamento. Em relação à capacidade antioxidante, a fruta desidratada exibiu um maior potencial, com 14599,40 μmol TE/100g frente ao radical ABTS●+ e ao radical DPPH, 6489,97 μmol TE/100g. A partir dos ensaios de atividade antimicrobiana, os extratos apresentaram halos de inibição frente as cepas multirresistentes avaliadas, conferindo uma ação inibidora ativa. Portanto, conclui-se que quanto à capacidade antioxidante, a fruta exibe uma maior capacidade de combater os danos dos radicais livres, em relação ao medicamento. Quanto à atividade antimicrobiana, o medicamento fitoterápico assim como a fruta desidratada apresentam ação inibidora frente à Escherichia coli, com poder de consumo de modo a prevenir a adesão das bactérias alojadas no interior do canal da urina nas infecções do trato urinário.
Resumo em lingua estrangeira: The cranberry scientifically known as Vaccinium macrocarpon have been exhibiting a public interest gradually, as a study target for the knowledge of important health benefits associated with its phytochemical compounds. The phenolic compounds present in the fruit have a high antioxidant capacity. It presents one of the highest concentrations of proanthocyanidins, as the phenolic component of major importance for the treatment and prevention of urinary infections. Considering these factors, the objective of the present work was to quantify chemical parameters and to evaluate the antioxidant and antimicrobial activity in vitro of the phenolic compounds present in dehydrated fruit and the herbal medicine cranberry based on strains of Escherichia coli, in order to combat infections of the urinary tract. The chemical characterization analyzes were based on the determination of soluble solids, pH and total titratable acidity, the antioxidant capacity by the DPPH and ABTS●+ free radical and antimicrobial from agar cavity diffusion. From the results obtained by the chemical parameters, the dehydrated fruit showed 4.62 º Brix of soluble solids, pH of 2.70 and 1.28 g/100g of total acidity, while the product presented 9,25 º Brix, a pH of 2,73 and 4 g/100g total acidity. Both extracts showed a total content of similar phenolic compounds, not statistically differing (p ≤ 0.05), with 853, 29 mg GAE/100 g in the dehydrated fruit and 841.24 mg GAE/100 g in the medicament. In relation to the antioxidant capacity, the dehydrated fruit had a higher potential, with 14599.40 mol TE/100 g, compared to the radical ABTS●+ and the DPPH radical, 6489.97 μmol TE/100 g. From the antimicrobial activity assays, the extracts presented inhibition halos against the multiresistant strains evaluated, conferring an active inhibitory action. Therefore, it is concluded that the antioxidant capacity, the fruit exhibits a greater capacity to combat free radical damage, in relation to the drug. As for the antimicrobial activity, the herbal medicine as well as the dehydrated fruit present an inhibitory action against Escherichia coli, with consumption power in order to prevent the adhesion of the bacteria housed inside the urine channel in urinary tract infections.
Palavra-chave: Compostos fenólicos
Antioxidante
Caracterização química
Palavra-chave em lingua estrangeira: Phenolic compounds
,Antioxidant
Chemical characterization
CNPq: CNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA QUIMICA::TECNOLOGIA QUIMICA::ALIMENTOS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Mato Grosso
Sigla da instituição: UFMT CUA - Araguaia
Departamento: Instituto de Ciências Exatas e da Terra (ICET) – Araguaia
Programa: Engenharia de Alimentos - CUA
Referência: BUENO, Laysa Pimenta. Avaliação da capacidade antioxidante e antimicrobiana dos compostos fenólicos presentes em cranberry (vaccinium macrocarpon) desidratada e em medicamento fitoterápico usado na prevenção de infecções do trato urinário. 2019. 59 f. TCC (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal do Mato Grosso, Campus Universitário do Araguaia, Instituto de Ciências Exatas e da Terra, Barra do Garças, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://bdm.ufmt.br/handle/1/923
Data defesa documento: 2-Apr-2019
Aparece na(s) coleção(ções):Engenharia de Alimentos - Araguaia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC_2018_Laysa Pimental Bueno.pdf831.63 kBAdobe PDFVer/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.