Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bdm.ufmt.br/handle/1/1229
Tipo documento: Artigo
Título: Indicadores epidemiológicos do estado de saúde materno-infantil no Brasil no período de 2007 – 2016
Autor(es): Quixabeira, Maria Gabriela Pereira
Orientador(a): David , Flávia Lúcia
Membro da Banca: David , Flávia Lúcia
Membro da Banca: Vitorino, Fernanda Regina Casagrande Giachini
Membro da Banca: Bizão , Nair
Resumo : Objetivos: Descrever a tendência da saúde materno-infantil e dos seus componentes entre 2007 e 2016, destacando as características da saúde materna, neonatais e perinatais. Métodos: Para os cálculos das taxas de mortalidade materna, neonatal e perinatal, de seus componentes e suas causas foram utilizados os dados sobre nascimentos do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (Sinasc) e sobre óbitos infantis do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) para os anos de 2007 a 2016, fazendo a média entre os períodos. Foram analisados a prematuridade, gravidez na adolescência, taxas de mortalidade materna, neonatal e perinatal, peso ao nascer e causas das mortalidades materno-infantis. Resultados: Observou-se a taxa de natalidade que de 1,01 filhos por mulher entre 2007 e 2016. A taxa de mortalidade neonatal tardia de 2,27 óbitos por mil nascidos vivos nos anos de 2007 a 2016, enquanto na taxa neonatal precoce foi de 7,25 por mil nascidos vivos no período de 2007 a 2016. Conclusão: Através do presente estudo foi possível observar uma significativa queda das taxas de natalidade fato determinante na estrutura populacional, bem como a queda nas taxas de mortalidade neonatal, e perinatal o que demonstrou um avanço significativo nos programas de assistência à saúde materna e de seus descendentes, que por sua vez promoveu uma melhora na saúde materno - infantil.
Resumo em lingua estrangeira: Objetivos: Descrever uma tendência da saúde materno-infantil e dos seus componentes entre 2007 e 2016, destacando-se as características da saúde materna, neonatal e perinatal. Métodos: Para os cálculos das taxas de mortalidade materna, neonatal e perinatal, de seus componentes e as variáveis ​​foram utilizadas no Sistema de Informações sobre Mortalidade (Sinasc) e sobre os óbitos infantis do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM). para os anos de 2007 a 2016, fazendo um médio entre os períodos. A gravidez precoce, a gravidez na adolescência, taxas de mortalidade materna, neonatal e perinatal, peso ao nascer e causas das mortalidades materno-infantis. Resultados: Observou-se um taxa de natalidade que de 1,01 filhos por mulher entre 2007 e 2016. A taxa de mortalidade neonatal tardia de 2,27 anos por mil nascidos vivos nos anos de 2007 a 2016, enquanto na taxa neonatal anterior foi de 7,25 por mil nascidos vivos no período de 2007 a 2016. Conclusão: "Por que nascemos vivos no período de 2007 a 2016"? The objective of the main health health - infantil.
Palavra-chave: Mortalidade maternal
Mortalidade neonatal precoce
Mortalidade neonatal tardia
Prematuridade
Baixo peso
Causas de morte
Gravidez adolescência
Palavra-chave em lingua estrangeira: Maternal mortality
Early neonatal mortality
Late neonatal mortality
Prematurity
Low weight
Causes of death
Pregnancy adolescence
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FARMACIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Mato Grosso
Sigla da instituição: UFMT CUA - Araguaia
Departamento: Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde (ICBS) – Araguaia
Programa: Farmácia - CUA
Referência: QUIXABEIRA, Maria Gabriela Pereira. Indicadores epidemiológicos do estado de saúde materno-infantil no Brasil no período de 2007 – 2016. 2019. 40 f. TCC (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Mato Grosso, Campus Universitário do Araguaia, Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde, Barra do Garças, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://bdm.ufmt.br/handle/1/1229
Data defesa documento: 18-Mar-2019
Aparece na(s) coleção(ções):Farmácia - Araguaia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC_ 2018_ Maria Gabriella Quixabeira.pdf684.8 kBAdobe PDFVer/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.